Enfim, um homem forte no departamento de futebol

Newton Drummond foi apresentado oficialmente na tarde de quinta-feira (7)

Por Eduardo Madeira 08/12/2017 - 16:39 hs
Enfim, um homem forte no departamento de futebol
Foto: Divulgação/Criciúma E.C.

Desde o início da interminável saga do Criciúma atrás de um treinador, fixei uma clara ideia em minha mente: a única participação do presidente Jaime Dal Farra deveria ser em avalizar um nome e os valores. A negociação e o acerto deveria partir de um homem forte no departamento de futebol. Com Newton Drummond no clube, esse problema parece ter sido solucionado.


O currículo é vasto, mas os trabalhos recentes frustrantes. Lembremos que, em 2016, o dirigente integrou o trágico grupo que ficou conhecido como SWAT, uma série de cartolas históricos no Internacional que teve a fracassada missão de evitar o rebaixamento colorado.


Ao menos é um nome tarimbado. Drummond tem trânsito livre entre empresários, conhece uma quantidade suficiente de profissionais que podem ajudar o Criciúma de alguma forma. Da mesma maneira, pode agilizar mais os processos de negociações, que não parece ser característica principal do presidente.


Era notório que faltava alguém para tomar a frente nessas conversas. Emerson Almeida não vem conseguindo levar adiante muitas dessas negociações, seja por inexperiência ou até mesmo por incompatibilidade de função. Duvido muito que a subordinação de Drummond a Dal Farra seja tanta, a ponto de não dar nenhum passo sem ouvir o presidente. Repito: o trânsito livre que ele tem em vários setores internos do futebol deve segurar um pouco Dal Farra dentro do clube e acelerar o processo de busca por um treinador e do elenco para 2018.


Além disso, há a mudança do cenário para Dal Farra. O presidente sempre teve perfil centralizador e controlador de todas as ações. Como reflexo disso, se isolou e ficou exposto a muitas críticas - boa parte delas justas. Agora, com alguém de maior peso para responder pelo futebol do clube, alivia um pouco da pressão e diminui seu isolamento.

 

A chegada de Drummond traz inúmeros reflexos, a maioria positivos. Há dúvidas quanto sua relação com empresários? Sim. E sobre os recentes trabalhos ruins? Mais dúvidas ainda. Questionamentos sobre como um profissional de tamanho currículo tenha parado no Tigre? Muitos também. Mas não existe bola de cristal no futebol e não tem como prever sucesso ou fracasso de alguém. O fato é que a presença de alguém experiente e com vivência maior nos bastidores era necessária.