Do Sul de Santa Catarina para o mundo

Jovem de 21 anos atua há quatro anos na Espanha

Por Rafaela Custódio 05/03/2017 - 21:59 hs
Foto: Divulgação

Todo menino sonha em jogar futebol e ganhar dinheiro com a prática do esporte, e não foi diferente com Matteus Reinaldi, de Ermo.

Reinaldi conheceu o futsal aos 12 anos, quando entrou para uma escolinha da Anjos do Futsal, na cidade de Forquilhinha. Desde então, disputou vários campeonatos e conquistou diversos títulos. O que ele não imaginava quando começou a prática do esporte é que com 17 anos ele iria jogar fora do país.

ElPozo Murcia, da Espanha, é onde Matteus joga atualmente. Há quatro anos no clube europeu, Reinaldi ressalta a dificuldade de ficar longe da família e, principalmente, de conviver com pessoas sem saber o idioma local. “Saí do Brasil e minha maior dificuldade foi ficar longe da família. Ficar longe dos meus pais e da minha irmã, foi complicado. Além de que vim pra Espanha sem saber falar espanhol, mas aos poucos fui me adaptando”, disse.

Mesmo longe da família e dos amigos, Reinaldi se diz acolhido pelos colegas de time e diretoria do clube. “Desde o começo, sempre me trataram muito bem, como se eu fosse um filho deles. Cheguei aqui com 17 anos e agora estou com 21, e nesses quatro anos me sinto muito bem, é como se fosse minha segunda casa”, conta.

Atuar em um clube na Espanha sempre foi o sonho de Reinaldi, e estar concretizando este desejo é uma experiência única para ele. “Jogar fora do país sempre foi um sonho para mim, e ainda mais na Espanha, onde, na minha opinião, é uma das melhores ligas de futsal do mundo”, relata.

Recentemente Reinaldi disputou dois amistosos pela seleção brasileira, ambos os jogos foram diante da Catalunha. Na segunda partida, o catarinense entrou e marcou seu primeiro gol com a camisa amarelinha. “Jogar na seleção foi um sonho realizado. Acho que é o sonho de todo jogador poder defender o seu país. Foi uma experiência muito boa, atuar com grandes jogadores e também treinar ao lado deles, foi um grande sonho”, relata.

Mesmo atuando há quatro anos fora do Brasil, Reinaldi não esqueceu de seu primeiro professor e de todos os ensinamentos em que o orientador passou. “Eu mantenho o contato com o meu ex-treinador, Jean Reis. Não poderia perder o contato com ele, porque se cheguei a Espanha também é graças a ele, que me ajudou muito. Também não posso esquecer o projeto da Anjos do Futsal, onde tudo começou. Por lá, fui muito bem recebido e também aprendi realmente a jogar futsal, a ser jogador e, principalmente, a me tornar um atleta dedicado” finaliza.