Faltam 25 dias para o Enem 2017: confira dicas de preparação para as provas

Professora traz dicas de estudos e também do tema da redação aos candidatos

Por Rafaela Custódio 11/10/2017 - 14:19 hs

Faltam 25 dias para o Enem 2017: confira dicas de preparação para as provas
Foto: Divulgação

Faltam 25 dias para a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Mais de 6,1 milhões de candidatos estão ansiosos para realizar a o exame que avalia conhecimentos obtidos até o término do Ensino Médio. Além disso, a prova é usada como parte do processo seletivo de mais de mil Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas.

A professora de língua portuguesa Mônica Alves alerta que o exame não pode ser feito com estudos de última hora. “O último mês serve para revisão de estudos, como, por exemplo, os recursos semânticos, os gêneros textuais e suas funções, as funções da linguagem", explica.

Segundo Mônica, o candidato precisa traçar metas para alcançar seus objetivos na prova. “É preciso organizar um calendário de estudos pós-aula e rever os conteúdos trabalhados na escola diariamente ajuda muito, assim como resolver exercícios de modelo da prova”, ressalta.

Mônica explica que o fator emocional também é importante para manter a concentração. “A prova não é uma avaliação do ano ou do mês. Ela verifica toda a construção do aluno ao sair do ensino médio por meio das competências. Acredito que cada um tem que pensar que se chegou ao final dessa etapa escolar, muito foi construído e por isso eles devem ser confiantes, pois com certeza são competentes para a avaliação”, comenta.

Sobre o tema de redação, Mônica afirma que são abrangentes e sempre relacionados a algum problema social.  “Cabe ao aluno ler atenciosamente a proposta, interpreta-la, levantar o problema e dar a sua opinião com base em argumentos consistentes, além de uma proposta de intervenção possível”, destaca,

Confira a dicas de Mônica para os temas de redação:

1. Abandono dos idosos;

2. Exclusão social;

3. A questão dos moradores de rua;

4. Os discursos de ódio espalhados nas redes sociais;

5. O aumento dos suicídios no Brasil;

6. Pedofilia no Brasil;

7. Identidade de gênero;

8. Justiça com as próprias mãos;

9. Violência urbana;

10. Preconceito racial e de gênero;