Vereadores pedem esclarecimentos sobre Centro de Recuperação

Informações foram solicitadas na sessão desta segunda-feira (5)

Por Redação Agora na Cidade 05/03/2018 - 22:29 hs

Vereadores pedem esclarecimentos sobre Centro de Recuperação
Foto: Divulgação / Câmara Criciúma

Os vereadores que compõe a Comissão de Educação e Saúde estão pedindo informações do Centro Regional de Referência e Estudos para a para a recuperação de dependentes químicos infanto-juvenis, construído no Loteamento Eliza, Bairro São Sebastião. Na última semana, o vereador Presidente interino do Legislativo, pastor Jair Alexandre (PSC), e o vereador Paulo Ferrarezi (MDB) estiveram no local.

Os parlamentares pedem o prazo para início dos trabalhos de atendimento à comunidade, quais as empresas que ficaram em 1º e 2° Lugar no processo licitatório, e todos os documentos apresentados pelos participantes do processo licitatório estavam de acordo com os requisitos para o mesmo.

Segundo eles, o Centro está sendo alvo de vandalismo, onde praticamente todos os bens foram furtados e o patrimônio está sendo completamente depredado. “Quem é o responsável pela segurança daquele patrimônio público, tanto do prédio quanto dos equipamentos já instalados, e por que não foi rescindido o contrato com a empresa vencedora, uma vez que desde sua assinatura até os dias de hoje nada aconteceu naquele local”, questionam.

O Centro de Recuperação Infanto-Juvenil foi construído há aproximadamente cinco anos. A edificação está localizada no Loteamento Elisa, no Bairro Santa Luzia, mas o que era para ser um centro de referência para recuperar adolescentes usuários de drogas, jamais esteve em funcionamento. Atualmente, o prédio encontra-se abandonado, e furtos são recorrentes.

Pensando no bem estar da população e no uso correto do dinheiro público, os parlamentares que compõem a Comissão de Saúde do Legislativo, vereador Paulo Ferrarezi (MDB) Presidente da Comissão, e o vereador Jair Alexandre (PSC), presidente interino da Casa, realizaram uma visita ao Centro.

“Na época, para construir, foi investido R$ 500 mil de um convênio do Governo Federal, e mais R$ 32 mil do Fundo Municipal de Saúde”, apontou o presidente interino do Legislativo. Em duas ocasiões o Centro foi mobiliado, no entanto, os itens foram furtados. Além dos móveis, itens hidráulicos e elétricos do prédio também já foram levados.

Para o presidente da Comissão de Saúde, Paulo Ferrarezi, é preciso o apoio do Executivo para que o Centro seja colocado em funcionamento. O parlamentar já levou o assunto a Câmara por meio de um requerimento em 2017. “É dinheiro público jogado fora. Para recuperar os itens furtados é preciso aproximadamente R$ 300 mil. Solicitei uma resposta da empresa que faz o monitoramento desse prédio”, cita. Os moradores do Bairro Santa Luzia sofrem com a insegurança gerada pelo abandono do Centro.

O Presidente da Associação de Moradores do Loteamento Elisa, Jairo Machado, relata a apreensão da população. “O fato de você ter, do lado da sua casa, vândalos entrando e saindo do prédio com material, incomoda qualquer pessoa. Estou ouvindo muitas reclamações”, enfatiza Machado.