Qualificação profissional faz diferença no mercado em transformação

Renda de quem faz um curso técnico é 18% maior de quem possui somente o ensino médio

Por Redação Agora na Cidade 28/01/2018 - 13:37 hs

Qualificação profissional faz diferença no mercado em transformação
Foto: Divulgação

A constante mudança no mercado atual, impactado pela inovação da indústria 4.0, tem gerado a necessidade de um novo profissional. Este cenário em transformação exige pessoas cada vez mais capacitadas a desempenharem funções ligadas aos mais variados setores. Por isso, estar qualificado pode ser um diferencial para enfrentar disputas acirradas no mundo do trabalho. Fazer um curso técnico pode ser um dos caminhos para alavancar o currículo.

Segundo números do Departamento Nacional do Senai, dados extraídos do IBGE, a renda salarial de quem possui um curso técnico é 18% maior de quem tem somente o ensino médio. Além disso, o ingresso ao primeiro emprego também é mais rápido para quem passa pelo técnico.

“Mesmo com a indústria passando por um período de mudança com o processo de automatização, a gente sempre vai precisar de técnicos, de conhecimento prático. Os empregos estão se transformando, mas eles ainda existem e precisam de pessoas que saibam fazer”, destacou a coordenadora de educação profissional do Senai/Fiesc em Santa Catarina, Ana Paula Lourenço de Andrade.

Conforme o Centro de Relacionamento com o Mercado (CRM) da Satc, dos mais de 10 mil alunos matriculados na última década, 97% entraram no mercado de trabalho por meio de estágio curricular. A escola é procurada por qualificar mão de obra para indústria nos mais variados setores. Atualmente, segundo o setor, há mais oferta de vagas do que procura, o que demonstra a importância do curso técnico como um diferencial na carreira.

Além do ingresso mais rápido no primeiro emprego, o curso técnico pode se tornar base para quem pretende fazer uma graduação. “O técnico é uma abertura para o mercado de trabalho, oportunizando crescimento para quem pretende se manter na sua área ou mesmo para quem quer se encontrar numa nova profissão. Além disso, ajuda muito a definir o curso superior e a custear a profissão”, observou a coordenadora geral do Colégio Satc, Izes Machado Belloli.

Indústria qualificada até 2020

Números do Mapa do Trabalho do Senai 2017 apontam que até 2020 a indústria brasileira precisará de aproximadamente 13 milhões de trabalhadores qualificados, sejam com cursos de curta duração a níveis superiores. Em Santa Catarina, este índice chega a 117 mil profissionais nos mais variados segmentos.

“Isso mostra o quanto os cursos também precisam estar preparados para este novo cenário. Para se ter uma ideia, 30% dos trabalhos atuais não existiam dez anos atrás, então tanto indústria, quanto a educação, precisam estar antenadas a este momento”, detectou.

Matrículas abertas

A Satc está oferecendo 14 cursos técnicos nos períodos diurno, noturno e via EaD (Ensino a Distância). São eles: Administração, Comunicação Visual, Design de Interiores, Eletrônica, Eletrotécnica, Fabricação Mecânica, Guia de Turismo, Informática, Manutenção Automotiva, Mecânica, Mineração, Química e Segurança do Trabalho. Horários dos cursos e informações sobre matrícula podem ser obtidos na secretaria do Colégio Satc, pelo telefone 3431-7502 ou pelo site.